Header Ads

AGAPE

Ação integrada das forças de seguranças do Sertão do Estado, prenderam 08 pessoas na "Operação Máchi"


Foi desencadeada no fim de semana nos dias sábado e domingo uma Operação Policial denominada “Máchi”. A operação contou com a participação de 80 policiais da civil, militar, corpo de bombeiro e PRF.
 
De acordo com o Superintendente Regional do Sertão, o delegado Cristiano Jacques, o objetivo foi desestruturar uma organização criminosa voltada a ações contra a agências bancárias, tráfico de drogas, roubos de gado e lavagem de dinheiro. 
 
“Encontramos uma roça com 100 mil mudas de cultivo de maconha, a polícia fez a apreensão da droga para realização de perícia legal, e destruiu o material que tinha no local utilizado para o cultivo do entorpecente”, disse o delegado.
 
O delegado disse ainda que no local existia um sistema de irrigação para aguar as plantas, tudo muito bem planeja, com acampamento e alimentos para o grupo.  Além da roça de maconha, o local era usado como esconderijo para os assaltantes se refugiarem após os assaltos as agências bancárias.
 
Foram presas 08 pessoas, quatro do Estado da Paraíba, um do Estado da Bahia e três do Distrito Federal em Brasília. Com os detidos a polícia apreendeu armas, drogas e uma roça de maconha com 100 mil mudas de maconha para cultivo. 
 
 
Na roça de maconha, a polícia fez a apreensão da droga para realização de perícia legal, em seguida os policiais destruíram o material que tinha no local utilizado para o cultivo do entorpecente. Na plantação havia um sistema de irrigação para aguar as plantas, tudo muito bem planeja, com acampamento e alimentos para o grupo.  Esse local ficava no município de Jaduís, no estado do Rio Grande do Norte.  Dentre um dos presos estava um Sargento da Polícia Militar de Brasília, que fazia a segurança do grupo que veio do Distrito Federal para a Paraíba.
 
“O crime era muito bem organizada, e ultrapassava fronteiras e se não tivéssemos agido rápido teria sido muito difícil, mas esse trabalho desenvolvido por nossas forças de segurança está de parabéns, as investigações continuam com esse objetivo de apoiar a sociedade, o homem trabalhador que vivem à mercê destas organizações criminosas que tem destruído famílias”, disse o Coronel Campos, Comandante do CPR II.
 
A Operação foi coordenada pelo Superintendente da 3ªSRPC Del. Cristiano Jacques e o Del. Diego Beltrão da DRACO, no tocante a Polícia Civil, e Cel. Campos (CPR II) e Major Esau (BOPE), por parte da Polícia Militar.  São as Forças de Segurança da Paraíba unidas no combate à criminalidade e na busca de assegurar a paz pela sociedade.


De Olho No Sertão
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.