Header Ads

AGAPE

Nota de Solidariedade: câmara lamenta falecimento do Sgt. Modesto e demais vítimas da covid-19 nas últimas 24 horas em Patos-PB


A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Patos-PB, através de seu Site Institucional www.camarapatos.pb.gov.br, lamentou as mortes do PM reformado, Francisco Modesto de Sousa, Sgt. Modesto, que faleceu na manhã desta quarta-feira, dia 02 de junho, na UPA Dr. Otávio Pires de Lacerda vítima da COVID-19 e de outras vítimas do SARS-COV2, registradas nas últimas 24 horas na Região Metropolitana de Patos. “Os vereadores que compõe esse Poder Legislativo vem de público solidarizar-se com a dor das famílias. ”, relata trecho da nota.
 
Morador do Conjunto Noé Trajano, onde chegou ainda criança, Nego Chico, como era mais conhecido, tinha 57 anos e era casado com a senhora Ângela Maria de Sousa, com quem teve duas filhas: Francisângela Sousa e Keilla Sousa. 
 
Amante do desporto, foi destaque como jogador de futebol profissional ao defender a equipe do Esporte Clube de Patos, contribuindo com importantes vitórias do Terror do Sertão. Colega de corporação, o vereador Sgt. Patrian lamentou a perda. “Toda a Polícia Militar da Paraíba está de luto. ”, comentou. “Um homem de bem que perde a luta pra essa doença maldita. ”, acrescentou o vereador PM, lembrando ainda a morte recente da irmã de Nego Chico, Sandra Pereira Guedes, de 44 anos, que há apenas 20 dias também morreu vítima da doença.
 
A presidente da casa, vereadora Tide Eduardo (PSL), também lamentou a morte do PM, com quem mantinha laços familiares, ressaltando a contribuição que ele deu durante o exercício da função. “Um cidadão exemplar e que nos deixa um grande exemplo de servidor público e pai de família. ”, relatou emocionada. A presidente ainda lamentou a morte de outras vítimas, nessa, que já é considerada pelas autoridades de saúde, como a 3ª onda da pandemia. “Ao tempo em que me solidarizo com a dor das famílias, apelo pra que a sociedade em geral se conscientize dos perigos dessa nova onda e respeite as recomendações dos órgãos de saúde, dentre elas, a mais importante, o distanciamento físico. ”, apelou a parlamentar.
 
O caso de nego Chico
 
Após ser diagnosticado com a doença há alguns dias, o Sgt. Modesto, que não apresentava nenhuma comorbidade, se recuperava em casa juntamente com outros membros da família que também foram diagnosticados com os sintomas da doença, dentre eles, uma filha que precisou ficar internada, mas que recebeu alta hospitalar nesta terça feira (01). Na manhã desta quarta-feira (02) o PM sentiu falta de ar e foi levado para a UPA do Campo da Liga onde acabou morrendo horas depois. 
 
Outro caso
 
Há cerca de 20 dias atrás, a irmã do Sgt. Modesto, a senhora Sandra Pereira Guedes, de 44 anos, também morreu vítima da doença.
 
ASSCOM
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.