Header Ads

AGAPE

Nacional de Patos protesta contra volta do Paraibano, mas analisa meios para iniciar o planejamento


A retomada do Campeonato Paraibano está prevista para o dia 18 de julho, exatamente quatro meses depois de a competição ter sido interrompida por conta da pandemia do novo coronavírus. Mas nem todos os clubes estão empolgados com a volta dos jogos. Um deles é o Nacional de Patos, que se mantém contrário à ideia de retorno neste momento, em que o número de casos da Covid-19 no Brasil e na Paraíba ainda são alarmantes. Além disso, a diretoria nacionalina alega a crise financeira como dificultador para o clube. Mesmo assim, é preciso recomeçar. E o presidente Cleodon Bezerra - que está afastado do cargo - disse que aguarda uma ajuda financeira da Prefeitura de Patos para iniciar o planejamento e a remontagem do elenco, que pode contar com jogadores amadores e outros das categorias de base.

O discurso de que vai ser difícil voltar à ativa sem ajuda financeira do poder público não é exclusivo do Nacional de Patos. Outros clubes - como Sport Lagoa Seca e Sousa, por exemplo - têm destacado a dificuldade de gerir o futebol sem receber a verbas dos programas de incentivo ao esporte do Governo do Estado. E Cleodon - cumprindo suspensão de 60 dias imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) - tem abordado isso reiteradamente. O dirigente espera conseguir um retorno financeiro da Prefeitura de Patos para tocar o planejamento do clube.

"O Nacional de Patos não tem dinheiro para contratar jogadores ou técnico de fora. Estamos aguardando uma resposta da prefeitura até esta quinta-feira para saber se eles vão nos pagar ou não a primeira parcela do nosso acordo. Se não pagarem, teremos que nos reunir e tocar nosso planejamento com foco em atletas amadores da cidade e jovens das categorias de base", explicou Cleodon, que, no início da pandemia, tomou a medida drástica de dispensar todo o elenco nacionalino, justamente por não ter como mantê-lo durante a paralisação do futebol.


Protesto contra a volta

O desconforto do Nacional de Patos quanto à retomada do futebol na Paraíba sempre foi evidente. O próprio Cleodon Bezerra afirmou que, em todas as reuniões com a Federação Paraibana de Futebol (FPF) e os demais clubes, qualquer representante do Canário do Sertão sempre se opôs à ideia, mas que acabou sendo voto vencido.

E a oposição à continuidade do Campeonato Paraibano neste momento segue sendo manifestada mesmo depois de a FPF ter marcado a data de retorno dos jogos. Nesta quinta-feira, o clube compartilhou em seu perfil oficial no Instagram uma imagem na qual usa o número de mortos pela Covid-19 no Brasil para imaginar quantos estádios paraibanos poderiam ser ocupados com a quantidade de pessoas que perderam a vida por causa da doença. E crava a pergunta: "É hora para voltar o futebol na Paraíba?".

Gepb
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.