Header Ads

AGAPE

DHE de Patos divulga balanço das ações em 2019, com redução dos índices de homicídios

Os Delegados de Polícia Gaudêncio Jerônimo de Souza Neto e Adjuto Dias de Araújo Neto divulgam os números do ano de 2019 das investigações capitaneadas pela Delegacia de Homicídios de Patos.

O ano de 2019 representa mais um ano de eficiente repressão qualificada ao tráfico de drogas e aos homicídios no município de Patos, em trabalho cooperativo com as demais Forças de Segurança Pública.

Ocorreram, ao todo, até a presente data (27/12), 21(vinte e um) homicídios na circunscrição da cidade de Patos no ano de 2019. São 03 (três) homicídios a menos do que o registrado no mesmo período do ano anterior(2018), sendo este o menor registro da série histórica na cidade de Patos desde o ano de 2006.    

Isso significa que efetivamente se tem combatido os homicídios na cidade, já que até o ano de 2015 havia, em média, 60(sessenta) crimes violentos letais intencionais por ano. Desde então, houve uma redução de mais de 50% nos homicídios e esse patamar tem se mantido nos últimos anos.

Além disso, dos 21 homicídios ocorridos na cidade, no ano de 2019, 18(dezoito) foram elucidados, com indicação de autoria e consequente indiciamento pela autoridade policial, dado que importa em mais de 80% de autorias identificadas.

A Delegacia de Homicídios de Patos também registrou 29(vinte e nove) casos de tentativas de homicídios, sendo elucidados 26(vinte e seis) desses casos, dado que demonstra a efetividade da repressão qualificada pela Policia Civil a esses crimes.

No que pertine às prisões pelos crimes de homicídio, foram presos, no decorrer do ano, 39(trinta e nove) homicidas em cumprimento a mandados de prisão expedidos após representação da autoridade policial.

Quanto ao combate ao tráfico de drogas, os policiais da Delegacia de Homicídios de Patos apreenderam cerca de 40kg de entorpecentes, entre maconha e cocaína. Aliado a isso, os policiais desta Especializada prenderam 19(dezenove) indivíduos pela prática de tráfico de drogas e/ou associação para o tráfico de drogas, tudo decorrente de operações de repressão qualificada (mandados de prisão) e outros 29(vinte e nove) indivíduos presos em flagrante.

Nesse ponto, é necessário destacar que como não há uma delegacia especializada de repressão aos entorpecentes em Patos, a Delegacia de Homicídios acaba desempenhando funções investigativas nesse campo, tendo em vista que parcela considerável dos crimes de homicídios estão relacionados ao tráfico ilícitos de entorpecentes. 

Além das prisões, no decurso das várias operações deflagradas pela Delegacia de Homicídios, foram apreendidas 20 (vinte) armas de fogo, dos mais variados calibres e munições, retiradas das mãos dos criminosos. 

Dentre as operações policiais desencadeadas pela Delegacia de Homicídios (DH/PATOS) esse ano, podemos citar a Operação Hanói, que desmantelou organização criminosa comandada de dentro dos presídios estaduais e que praticava tráfico de drogas na zona sul da cidade, culminando na prisão de 16(dezesseis) indivíduos. Esta operação foi fruto de uma investigação de aproximadamente um ano, sendo apreendidos mais de 10kg de entorpecentes, várias armas de fogo, recuperados veículos roubados, com oito prisões flagranciais na ocasião. 

Outro trabalho de destaque desta Especializada em 2019, foi a elucidação do caso do homicídio empresário Edigar Pascoal Nunes, vulgo Rabo Cheio, que culminou com a prisão da esposa e filha do empresário, além de outros três envolvidos no planejamento e execução do crime, todos do estado de Pernambuco. A investigação contou com trabalho de campo e de análise criminal, que possibilitou a prisão de todos os envolvidos. 

Diante de tudo o que foi apresentado, os policiais da Delegacia de Homicídios reiteram o seu comprometimento com a sociedade paraibana, no sentido de trabalhar ainda mais na repressão qualificada aos crimes violentos, com o objetivo de reduzir continuamente os números de homicídios na cidade de Patos e retirar de circulação homicidas e traficantes de drogas.


Assessoria
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook
Tecnologia do Blogger.