BANNER TOPO

Ùltimos

Policial

Sindicato dos médicos é recebido pelo prefeito e diz que "nunca pensou em greve"

sexta-feira, 20 de abril de 2018--

/ por Redação
O prefeito Dinaldinho Wanderley recebeu, nesta quinta-feira (19), em seu gabinete, na sede da prefeitura municipal de Patos, uma comissão, formada por integrantes do SIMED/PB  - Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba.

Na reunião, que contou com a  presenca da secretária de saúde, Priscila Gomes, foi apresentada uma pauta contendo as reivindicações da categoria: revisão salarial; incorporação da gratificação ao salário base; implantação das progressões horizontal e vertical; implantação do Plano de Cargo, Carreira e Salário (PCCS); pagamento do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAC), dentre outras.

O delegado do  SIMED/PB, na cidade de Patos, George Abílio Diniz, disse que o encontro foi satisfatório e que o pensamento nunca foi a greve, mas dialogar em favor da classe médica, respeitando as condições do município.

"Fomos bem recebidos pelo prefeito e pela secretária, trocamos ideias, trouxemos as reivindicações da classe médica, a pauta foi absorvida e vamos agora aguardar a próxima reunião para que a gestão possa nos dar um posicionamento a respeito do que está sendo solicitado", contou o médico.

Mais cedo, às 15h,  foi realizada uma assembleia da categoria, no auditório do SAMU, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, à Rua Lima Campos, Bairro São Sebastião, de onde foram retirados os pontos apresentados ao prefeito. O edital de convocação, assinado pelo médico, Adriano Sérgio Freire Meira, presidente do SIMED/PB, em nenhum momento, assinalava quanto a possiblidade de deflagração de greve no município de Patos.

O prefeito Dinaldinho Wanderley disse que tem recebido todos os sindicatos que, por ventura, queiram dialogar sinceramente com a administração; e que as reivindicações apresentadas pelo SIMED/PB, serão analisadas, sendo que algumas delas já devem ter resolutividade imediatamente.

"Recebemos as reivindicações do sindicato dos médicos e vamos ver o que pode ser feito; pedimos um prazo para analisar os impactos dessas medidas e após isso voltaremos a conversar; mostramos as dificuldades financeiras que passam os entes federados, com a diminuição da arrecadação e repasses federais, mas isso não será impedimento para continuarmos avançando", falou o prefeito.

Uma nova reunião acontecerá no prazo de 30 dias, onde as respostas da prefeitura,  às propostas do sindicato dos médicos da Paraíba, serão colocadas na mesa de negociação, visando o melhor para ambas as partes.
Outros Destaques
© todos os diteiros reservados
easyweb com tecnologia blogger