BANNER TOPO

Ùltimos

Policial

Campanha de imunização contra a gripe começa nesta segunda-feira na Paraíba

segunda-feira, 23 de abril de 2018--

/ por Redação
A Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe) começa nesta segunda-feira (23) na Paraíba. As vacinas serão disponibilizadas, inicialmente, para gestantes e trabalhadores de saúde, já para os demais grupos prioritários, a vacinação começa no dia 7 de maio. Ao fim da campanha devem ser imunizadas cerca de 1.070.000 de pessoas na Paraíba, conforme informou a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O Ministério da Saúde está enviando as doses da vacina de maneira fracionada, ao todo serão sete remessas durante os meses de abril, maio e junho. “Já repassamos cerca de 222 mil doses às Gerências Regionais de Saúde e elas estarão disponíveis nas salas de vacinas nos 223 municípios do estado”, informou a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga.

Os grupos prioritários definidos para a Campanha Nacional de Vacinação contra influenza em 2018 são: indivíduos com 60 anos ou mais de idade; crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias); as gestantes e as puérperas (até 45 dias após o parto).

Os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade; os funcionários do sistema prisional e os professores das escolas públicas e privadas também fazem parte do grupo prioritário.

A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A influenza é uma infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global. Um indivíduo pode contraí-la várias vezes ao longo da vida. Em geral, tem evolução autolimitada, podendo, contudo, apresentar-se de forma grave.


Uma morte por influenza A do subtipo H1N1pdm09 foi confirmada em Cabedelo, na Grande João Pessoa, segundo o Boletim da Influenza divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta sexta-feira (20). Os dados correspondem ao período de 1º de janeiro a 20 de abril de 2018.

Além da morte por H1N1, também foram confirmadas duas por influenza A do subtipo H3. Outros quatro casos suspeitos foram descartados e um segue em investigação. Segundo a SES, foram notificados 51 casos suspeitos para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e, destes, dois casos (4%) foram confirmados para influenza sazonal. Foi descartada a presença do vírus da Influenza em 33 casos (64%). Os demais seguem em investigação.

Em João Pessoa
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa inicia nesta segunda-feira (23) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A campanha segue até o dia primeiro de junho e tem como meta vacinar 90% das pessoas que integram o grupo de risco. Ao longo da campanha serão disponibilizadas mais de 196 mil doses da vacina.

Os profissionais de saúde serão imunizados no local de trabalho a partir desta segunda (23), conforme cronograma estabelecido em consonância os gestores dos serviços. Já os que trabalham em clínicas particulares e em outros serviços da saúde, serão imunizados a partir do dia 25, nas Unidades de Saúde da Família (USFs).

Para ser vacinado, o usuário deve compor um dos grupos prioritários para vacinação e comprovar estar inserido no grupo no momento da imunização. As vacinas estarão disponíveis em todas as salas de vacinação das Unidades de Saúde da Família (USFs) da Capital, além do Centro Municipal de Imunização (CMI), no antigo lactário da Torre.

“No caso de portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, o usuário deverá se direcionar aos postos de vacinação com prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação”, esclarece o chefe da seção de imunização, Fernando Virgolino.


Ainda, de acordo com Fernando Virgolino, os profissionais de saúde que atuam na rede privada e professores também precisam comprovar o vínculo. “Trabalhadores de saúde da rede particular deverão procurar uma unidade de saúde portando carteira do conselho profissional ou declaração da instituição privada especificando cargo/função desempenhada na empresa. Já os professores precisam apresentar o contracheque para comprovar a profissão”, conclui.

Em Campina Grande
Em Campina Grande, o público-alvo da campanha tem mais de 100 mil pessoas. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a Coordenação de Imunização já abasteceu todas as Unidades Básicas de Saúde, Centros de Saúde e Policlínicas.

Dentro do público-alvo existem grupos prioritários, que são as crianças de seis meses a quatro anos (26.142), idosos a partir de 60 anos (43.349), profissionais da saúde (10.000) e gestantes (4.553) e puérperas, mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias (748).

No total, 84.792 pessoas fazem parte desse grupo prioritário e a meta é imunizar 90%, o que corresponde a mais de 76 mil pessoas. Os outros grupos não prioritários são os pacientes com doenças crônicas não transmissíveis, professores, detentos e trabalhadores do sistema prisional, jovens cumprindo medida socioeducativa, índios e quilombolas. Somando-se todos os grupos do público-alvo, a população a ser vacinada em Campina Grande ultrapassa as 100 mil pessoas.

Mobilização Nacional
Este ano, o ‘dia D’ da campanha acontecerá no dia 12 de maio. A mobilização é nacional e, na Capital, acontecerá na Praça da Paz, no bairro dos Bancários, a partir das 8h. Além da praça, a vacina estará disponível em todas as Unidades de Saúde da Família e em outros seis postos móveis de vacinação, espalhados pela cidade.

Contraindicações
A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.


Precauções
Em doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação, até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

Confira as datas da vacinação por grupos:
23/04 a 04/05 – Trabalhadores de Saúde da rede hospitalar, UPA e SAMU;
25/04 – Início da vacinação dos trabalhadores de saúde, gestante e puérperas nas USFs;
30/04 – Início da vacinação de crianças, idosos, portadores de doença crônica;
07/05 – Inicio da vacinação dos professores de escolas públicas e privadas
12/05 – Dia “D” todos os grupos prioritários



G1
Outros Destaques
© todos os diteiros reservados
easyweb com tecnologia blogger