BANNER TOPO

Ùltimos

Policial

Secretarias de Saúde do Estado e de JP debatem reflexos do fim das Farmácias Populares

terça-feira, 18 de abril de 2017--

/ por portal de olho no sertão

A decisão do Governo Federal, anunciada no final do mês passado, de fechar em todo Brasil as Farmácias populares atinge em cheio uma população que recebia medicamentos gratuitos, e que agora terão que recorrer aos postos e centros de saúde e às unidades conveniadas do programa “Aqui Tem Farmácia Popular do Brasil”, feito com a rede privada. Para a Secretaria de Saúde do Estado, Cláudia Veras o Governador Ricardo Coutinho, não tem nenhuma responsabilidade sobre essa decisão, já que a incumbência do projeto cabe ao Governo Federal e Municipal. Já a Secretaria Municipal de João Pessoa rebate.

“O Governo Federal anunciou, mas na verdade é uma mudança de estratégia, pois o Ministério da Saúde analisou que a forma de convênio que possibilidade as Farmácias Populares, não estava tendo eficácia. Então foi definida outra maneira, pois o programa é uma iniciativa do Governo Federal com os Municípios, que repassa esses recursos para o Fundo Municipal de Saúde e o Estado não tem nenhuma Farmácia Popular”, disse Veras.

No final do mês passado, o Governo Federal informou que não mais iria financiar as unidades próprias do programa Farmácia Popular. Em reunião com representantes do Ministério da Saúde e secretários estaduais e municipais da área, ficou decidido que as unidades não mais receberão verbas da União a partir de maio. Caso os municípios optem pela manutenção das unidades, deverão arcar com os custos.

Para o Secretário Municipal de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, que está a15 deias de férias, disse que só no final do mês a prefeitura vai avaliar se permanece com as três Farmácias Populares ou se as fechara, caso as feche o secretario disse: “Nós vamos aproveitar nossos farmacêuticos, pois já estamos com carência de pessoal, se porventura decidirmos que vamos fechar as Farmácias. Estou tirando 15 dias de férias e na volta conversarei com o prefeito a respeito, para tomarmos a decisão”, afirmou. Medicamentos gratuitos e com até 90%

Lançado em 2004, durante o primeiro Governo de Luiz Inácio Lula da Silva, o programa Farmácia Popular do Brasil garantia a distribuição gratuita ou com até 90% de desconto de 112 medicamentos de uso contínuo para doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e anemia.

Fonte: PB Agora
Outros Destaques
© todos os diteiros reservados
easyweb com tecnologia blogger