BANNER TOPO

Ùltimos

Policial

NOTA DE ESCLARECIMENTO - Jurandir Morais de Lucena

terça-feira, 18 de abril de 2017--

/ por portal de olho no sertão
Eu, JURANDIR MORAIS DE LUCENA, citado, e parte interessada, no pleno gozo dos meus direitos como cidadão brasileiro, e de bem que sou, sem nenhum antecedente criminal até o momento, venho por meio desta, trazer minha versão sobre, a reportagem do site de notícias PATOS ONLINE.

Sendo está, a verdadeira ocorrência do fato, ocorrido dia 14 de abril de 2017, sexta-feira passada:

Eu acima citado, após chegar de uma pescaria, acompanhado da minha esposa, e de minha enteada, fui surpreendido pela presença do senhor JOSÉ RONALDO SIMÕES (PELA POICO), que já nos aguardava de forma premeditada, de frente a nossa residência. Imediatamente o senhor JOSÉ RONALDO SIMÕES (PELA POICO), já começou a nos agredir verbal, e moralmente com palavras de baixo calão, dessa vez, não poupando a sua própria filha, de apenas cinco anos de idade, que estava em nossa companhia naquele momento, e durante a confusão foi agredida pelo próprio pai. Em seguida, de forma inesperada, o senhor JOSÉ RONALDO SIMÕES (PELA POICO), se dirigiu a um veículo de propriedade dele, e retirou da mala do carro “uma tora de pau” e começou a deferir contra a minha pessoa, seguidos golpes, inclusive na minha cabeça. A partir daí, num ato de sobrevivência pela minha própria vida, já que o mesmo por várias vezes, já tinha me ameaçado, deferir contra ele, alguns golpes de foice, instrumento que eu portava naquele momento junto a outros equipamentos de pesca.

Declaro ainda, que o incidente aconteceu por volta das 09:00hs, e não a tarde como cita a reportagem. Que após o fato, livrado o flagrante, na companhia de um advogado, no fim da tarde, me apresentei por livre e espontânea vontade, e em nenhum fui conduzido a delegacia de polícia como cita a reportagem. Que o motivo resultante a ocorrência dos fatos, é a insatisfação expressa pelo o senhor JOSÉ RONALDO SIMÕES (PELA POICO), diante do bom relacionamento que tenho a filha do mesmo, citada anteriormente, e não uma mulher como cita a reportagem.

Sem mais para o momento, fico grato e confiante da atenção de todos.

Jurandir Morais de Lucena.

Patos, 17 de abril de 2017. 
Outros Destaques
© todos os diteiros reservados
easyweb com tecnologia blogger