BANNER TOPO

Ùltimos

Policial

Sonho do torcedor Campinense em ver Marcelinho no clube termina de forma desastrosa

quinta-feira, 3 de novembro de 2016--

/ por Redação
A novela, que tinha como protagonistas Marcelinho Paraíba e o Campinense, finalmente teve o seu desfecho. O detalhe é que não foi nem como o torcedor queria, nem muito menos a diretoria da Raposa, que não verá o ‘bom filho’ retornar para Campina Grande no momento. Nessa terça-feira (1º), o rubro-negro se pronunciou através de nota oficial, onde colocou a negociação com o jogador como encerrada.

No comunicado, a diretoria do Campinense explica que teve três contatos com o jogador e que em todos os momentos, o atleta deixou claro que a negociação estava liberado para discutir a contratação. A nota ainda traz que após as manifestações públicas do Inter de Lages/SC (clube que detém o passe de Marcelinho Paraíba), relatando sobre o contrato em vigência que o meia ainda possui com o time catarinense, a Raposa exigiu satisfações de Marcelinho e também do seu empresário.

Em entrevista ao Correio, o vice-presidente do clube catarinense, Patrick Cruz disse que o entrave foi causado por causa da divulgação do acerto com o meia paraibano, por parte do Campinense, sem que a diretoria do seu clube atual fosse consultada.

Depois das negativas na negociação, a diretoria raposeira ainda deu uma ‘cartada final’, tentando um contrato de empréstimo junto ao Inter de Lages, mas alguns investidores do clube(que inclusive bancam a permanência de Marcelinho em Santa Catarina) rechaçaram a ideia.

As redes sociais do rubro-negro paraibano chegaram a ter várias postagens sobre a contratação do jogador, que logo depois da divulgação da nota de ontem, foram deletadas.

A diretoria, através da assessoria de comunicação da Raposa, afirmou que não dará entrevistas sobre o assunto, mas que segue junto ao técnico Paulo Foiani focada exclusivamente na montagem do elenco para a próxima temporada.


Confira na íntegra, a nota do Campinense Clube sobre o caso:

O Campinense Clube iniciou os contatos com Marcelinho PB, quando o próprio atleta manifestou publicamente interesse de encerrar sua carreira jogando pelo Rubro-negro.

Como de sobremaneira registrados pela mídia, todos os contatos com o jogador, foram feitos em horário normal de expediente, na sede do Campinense Clube.

Pelas circunstâncias excepcionais dessa contratação, onde vantagens e riscos dividiam opiniões, o clube fez questão de negociar de forma aberta. O próprio presidente William Simões deu ênfase através de entrevistas sobre as possibilidades ou não do acerto.

Em três oportunidades o presidente recebeu pessoalmente Marcelinho no Campinense.

A primeira, para declarar oficialmente o interesse e apresentação de uma proposta.

A segunda, para definição da contratação de acordo com o que foi exigido pelo jogador.

A terceira e última para especificar valores que seriam destinados ao clube de origem como compensação para liberação e antecipação de 1 mês de salário à partir da assinatura do contrato.

A certeza absoluta (assegurada e repetida sempre) que o jogador tinha da sua liberação e a forma clara escolhida pelo Campinense para tratar esse caso, motivaram o anúncio feito por ambas as partes, num evento casual.

Porém o que antes seria mera formalidade (liberação pelo clube onde Marcelinho tem contrato em vigor), passou a ser principal entrave.

Seguidas manifestações contrárias à liberação feitas por dirigentes do time de Santa Catarina tornaram-se públicas. Diante delas, o Campinense Clube exigiu do atleta e do seu agente, rápida ação para definição do quadro. Visto que a liberação, conforme acerto, era ação de iniciativa exclusiva do jogador.

A dificuldade agora extrema onde antes era tida como certa e garantida, fez o Campinense tomar a última iniciativa de propor através do agente do atleta, um termo de empréstimo. Ao mesmo tempo que definiu prazo para por fim a essas tratativas.

Até o dia 31 de outubro, data estabelecida pelo clube para definição, nenhuma resposta sobre essa possibilidade foi recebida.

Assim sendo, o Campinense Clube encerrou oficialmente todo e qualquer contato com Marcelinho ou com quem o represente.

O Campinense seguirá montando elenco forte e competitivo para a temporada 2017. Deixando sempre claro que o interesse do clube continuará prevalecendo sobre todas as coisas.



Fonte: Portal Correio
Outros Destaques
© todos os diteiros reservados
easyweb com tecnologia blogger